Aeroportos – um complexo jogo de segurança apoiado pelo controle de acesso

Os aeroportos são espaços com alto fluxo de pessoas. Ao mesmo tempo, possuem uma grande quantidade de espaços restritos e áreas perigosas. Com todo esse potencial de risco, apenas um gerenciamento de controle de acesso complexo e muito bem executado pode fazer um aeroporto funcionar adequadamente. Neste artigo, discutiremos os métodos mais eficientes para isso. Entre os objetivos de um controle de acesso de qualidade em aeroportos estão o de evitar invasões, fraudes, ataques terroristas, contrabando e narcotráfico.

CENÁRIO EM NÚMEROS

No Brasil, o Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, recebe mais de 41 milhões de pessoas todos os anos. Em segundo, fica o de Congonhas, com 21 milhões. Os números, impressionantes, apontam para um cenário multi-estratégico. Apenas com controles de acesso eficientes é possível garantir a segurança de tantos transeuntes.

DIVERSIFICAÇÃO DE ESTRATÉGIAS

Diversificar as estratégias do controle de acesso em aeroportos garante que apenas pessoas autorizadas tenham acesso a determinadas áreas. Para isso, é importante implementar credenciais inteligentes, com base no nível de acesso e de restrição da zona. Um funcionário de balcão de check-in, por exemplo, não precisa acessar a sala de controles. Desta forma, a credencial da sala de controles pode ser biométrica, enquanto que a de entrada para as áreas de check-in (por ser uma área mais comum) pode ser um QR Code. Isso minimiza a chance de fraudes.

norma da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) nº 515, de maio de, 2019 especifica o acesso por meio de biometria para áreas restritas em embarques aeroportuários, como Polícia Federal, Segurança, Guarda Civil e militares. Na última feira IBAS, que ocorreu em Guarulhos, a Wolpac Magnetic expôs junto a SCAN Brasil uma solução de acesso que atende à essa nova resolução.

O CUIDADO COM O PASSAGEIRO

Finalmente, o passageiro não pode ser esquecido. Ou melhor, deve ser sempre o centro dos cuidados nas ações do controle de acesso. O objetivo é mantê-lo a salvo de riscos, como incêndios ou qualquer outra ameaças à sua segurança.

Por isso da importância dos sistemas de controle, como os postos de verificação, raio x, bloqueios físicos nas entradas do embarque, bem como dos bloqueios para veículos em estacionamentos.

Todos os métodos e motivos explicitados munem os departamentos de segurança dos aeroportos de informações para promover a vigilância e prevenção de acidentes.  Aeroportos são áreas de passagem ininterrupta que estão sujeitos a tentativas de invasão, terrorismo, narcotráfico, contrabando, e precisam de muita atenção por parte dos gestores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *